Mundo

31 de janeiro terá Superlua, Lua Azul e Lua de Sangue na mesma noite


Os brasileiros só conseguiram assistir ao eclipse total da Lua pela internet. Isso não significa que nenhum fenômeno lunar será visível por aqui. Nesta noite o céu será iluminado pela Superlua.

Será possível ver uma Lua maior e mais brilhante sem o auxílio de qualquer instrumento específico. 

Além da Superlua, está quarta-feira (31) está sendo um dia muito especial para a astronomia por concentrar outros raros acontecimentos. 

Saiba quais são eles:

Lua Azul

Esse é o nome dado para a segunda lua cheia em um mesmo mês. Nesse caso, há uma relação direta com o calendário. Em 2018, logo nos primeiro dias de janeiro, a Lua estava cheia. Agora, no fim do mês, ocorre novamente uma fase cheia. 

Superlua

Quando a Lua está na fase cheia e passa pelo ponto de sua órbita mais próximo da Terra ocorre a chamada Superlua. A junção dos dois fatores faz o observador ter a sensação de que a Luas está com o brilho mais intenso e maior. Não é necessário o uso de telescópios e será visível em qualquer lugar nesta noite.

Eclipse da Lua

Esse é um dos fenômenos mais conhecido das pessoas. Ocorre quando a Terra passa entre o Sol e a Lua. Ao alinhar os três corpos, a Lua entra na sombra projetada do planeta e deixa de refletir a luz do Sol.

Lua de Sangue 

Quando ocorre um eclipse total e a Lua adquire uma coloração avermelhada, como aconteceu nesta quarta-feira, o fenômenos recebe o nome de Lua de Sangue. A última vez que aconteceu uma Lua Azul de Sangue foi há 150 anos, em 1866.

Fonte:R7
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.