Paraná

Jardineiro é internado após contato com taturana em Coronel Vivida

Na manhã de quarta-feira (17), um homem de 51 anos deu entrada na UPA de Coronel Vivida com um ferimento causado por uma lagarta lonomia (taturana). Ele é jardineiro e fazia a poda de árvores na área urbana da cidade, quando começou a recolher os galhos cortados e encostou em uma lagarta. Ele procurou atendimento médico imediatamente após sentir uma forte ardência na mão.
Na UPA, a equipe médica solicitou um exame de sangue, que comprovou o veneno da lagarta na vítima. O homem recebeu ampolas de soro antilonômico e permaneceu em observação. De acordo com Alan Andriguetti, da Vigilância Sanitária, uma equipe retornou ao local do acidente para tentar capturar o animal.
“Esse jardineiro soube dos riscos que essa lagarta pode causar através da mídia e assim que percebeu o ferimento, procurou atendimento médico. Isso é fundamental. A demora em buscar atendimento pode levar a morte, já que essa lagarta é extremamente venenosa". disse Alan.
Nesta quinta-feira (18), uma lagarta Lonomia foi encontrada na Rua Santa Catarina, dentro da varanda de uma residência e foi encaminhada a Vigilância Sanitária de Coronel Vivida.
De acordo com dados da 7ª Regional da Saúde nesses primeiros dias de 2018, já foram confirmados três casos de contato com lonomia, um em Chopinzinho, outro em Honório Serpa e em Coronel Vivida. Esse número é preocupante, se comparado com o ano passado. Em todo o ano de 2017, 4 pessoas tiveram contato com a lagarta nos municípios pertencentes a Regional.
Fonte: Rádio Voz do Sudoeste
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.