Cascavel

Febre Amarela: Saúde de Cascavel em alerta

Tendo em vista o fato do Brasil estar vivenciando a maior epidemia de Febre Amarela Silvestre já registrada no País, inclusive com registro de óbitos no Estado de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, a Secretaria de Saúde de Cascavel vem a público esclarecer sobre a doença e informar que, embora não haja registro de casos de Febre Amarela em nosso Município, os serviços de saúde estão atentos para a identificação de casos suspeitos da doença vindo de outras regiões. Além disso, oferece a vacina contra Febre Amarela em todas as unidades de saúde de Cascavel, conforme a orientação abaixo.
Sobre a Doença
A Febre Amarela é uma doença infecciosa febril aguda, transmitida por vetores artrópodes, que possui dois ciclos epidemiológicos distintos (silvestre e urbano). Reveste-se da maior importância epidemiológica, por sua gravidade clínica e elevado potencial de disseminação em áreas urbanas.
Na FAS (Febre Amarela Silvestre) os primatas não humanos (macacos) são os principais hospedeiros do vírus da febre amarela e a transmissão ocorre a partir de vetores silvestres (Haemagogus e Sabethes), no qual o homem participa como um hospedeiro acidental.
Na FAU (Febre Amarela Urbana) o homem é o único hospedeiro com importância epidemiológica e a transmissão se dá a partir de vetores urbanos infectados, no qual o principal vetor é o Aedes aegypti. O último caso de FAU ocorreu em 1942, no Acre.
Sintomas 
De três a seis dias após ter sido infectada pelo vírus a pessoa apresenta os seguintes sintomas iniciais: começo súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas e no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos) hemorragia, eventualmente choque e insuficiência de múltiplos órgãos.
Transmissão:
Febre Amarela Silvestre: A transmissão da Febre Amarela Silvestre ocorre quando o homem, sem estar protegido pela vacina, entra nas matas, florestas e áreas rurais, e é picado pelos mosquitos silvestres (Haemagogus e Sabethes) infectados pelos vírus.
Febre Amarela Urbana: A transmissão da febre amarela urbana ocorre quando o homem, sem estar protegido pela vacina e estando em região urbana, é picado pelo mosquito Aedes aegypti infectado pelo vírus.
Prevenção da Febre Amarela
- Vacina;
- Eliminação dos criadouros do Aedes aegypti, vetor responsável pela Febre Amarela Urbana.
Vacina
A vacina está disponível em todas as unidades de saúde.
Orientações gerais sobre a vacina:
- A vacina da febre amarela é recomendada para crianças a partir de nove meses e adultos até 59 anos, principalmente a população com maior risco de exposição (área rural, silvestre, agricultores, extrativistas, outros que adentram áreas de mata, pessoas que fazem turismo “ecológico” ou “rural”, atividades de pesca, entre outros);
- Realizar a vacinação contra febre amarela em viajantes/turistas que forem se dirigir para áreas com recomendação de vacinação (ACRV) e/ou circulação do vírus, tanto estrangeiros quanto brasileiros, que nunca receberam nenhuma dose da vacina. A recomendação é que seja vacinado pelo menos dez dias antes da viagem;
- Pessoas acima de 60 anos deverão ser vacinadas somente se residirem ou forem se deslocar para áreas com transmissão ativa da F.A após avaliação médica;
- Gestantes (qualquer período gestacional) e mulheres amamentando só deverão ser vacinadas se residirem em local próximo onde ocorreu a confirmação da circulação do vírus. Mulheres amamentando devem suspender aleitamento materno por dez dias após a vacinação.
CGN
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.