Cidades

Agrotóxicos piratas podem estar matando abelhas em Prudentópolis

Nos últimos dias está ocorrendo um grande surto de mortes de abelhas africanizadas em Prudentópolis. As regiões mais afetadas são as localidades de Rio Preto, Linha Ronda, Linha Maurício Faivre e Barra Bonita. Até o momento, mais de 500 enxames já morreram.
Segundo o técnico em agropecuária pela Emater, Marlon Tiago Hladczuk, a provável causa das mortes dos enxames SÃO OS agrotóxicos usados na cultura da soja. “Provavelmente tenha sido usado produto pirata ou contrabandeado. Produtos esses usados sem autorização nas lavouras. A orientação é que cada produtor que perceber mortes de abelhas compareça na Emater ou Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná) para fazer o formulário de denúncia e, posteriormente, fazer um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Cívil, para que caso se descubra o culpado tenha toda documentação em mãos para cobrar os prejuízos. Neste caso os prejuízos são incalculáveis, cada enxame morto representa uma grande série de prejuízos, não só para o apicultor mas também para toda a natureza”, explicou Marlon.
Prudentópolis já chegou a ser denominado de “Capital do Mel”, pelo grande investimento que a apicultura recebeu. Porém, com o passar dos anos, a atividade foi diminuindo, com os produtores investindo em outras áreas, como a fumicultura e o cultivo do feijão. Mesmo assim, o município ainda é um dos maiores produtores de mel do Estado.
Com informações de Radio Copas Verdes e fotos de Marlon Tiago Hladczuk e Maurício Lupepsa 
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.