Brasil

Brasileiros usará carroças, caso inspeção veicular de fato ocorra

Até o fim de 2019, todos os veículos do país deverão passar a ser vistoriados, no máximo, a cada três anos. A resolução, publicada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), já está prevista há 20 anos na lei que instituiu o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mas só na última sexta-feira (8) foi regulamentada. 

O que será avaliado

Serão conferidos itens como sinalização, iluminação, sistema de freios, condição dos pneus e rodas, direção, suspensão e equipamentos obrigatórios de segurança, além de itens complementares, como limpador de para-brisas e até a buzina. Itens de personalização considerados proibidos por lei também serão observados, o que poderá afetar especialmente os chamados carros "customizados".
A resolução define que, no primeiro ano de operação da inspeção, serão reprovados os veículos que apresentarem defeitos muito graves; defeito grave no sistema de freios, pneus, rodas ou nos equipamentos obrigatórios ou que utilizarem equipamentos proibidos. Também serão reprovados os veículos que não não cumprirem as regras de controle de emissão de gases poluentes e ruído. O Contran não explicou, porém, como será determinado o grau de gravidade dos defeitos.
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.