Cidades

Professora sofre infarto no Paraná

A professora de inglês na rede estadual e no Sesi (Serviço Social da Indústria) em Santo Antônio da Platina, Lilian Junqueira de Castro, 30 anos, um filho, teve que ser socorrida neste domingo em torno das 10h50m pelo helicóptero do governo do Paraná.
A aeronave pousou no estádio José Eleutério da Silva e transportou a moça para o Hospital João Freitas, em Arapongas.
Ela, que pratica esportes, em especial o ciclismo, sofreu um infarto.
O infarto em jovens é mais perigoso do que em idosos, mantendo uma elevada taxa de mortes por esse problema. E por um motivo bem simples: o acúmulo de placas de gordura (ateromas) na parede das artérias (aterosclerose), é muito mais complicado para um coração novo do que para o de um idoso.
O que acontece é que, com o passar dos anos, o próprio organismo cria um mecanismo de defesa contra estes ateromas, conhecido como circulação colateral. São pequenos vasos sanguíneos que crescem ao redor dos grandes, garantindo o escoamento.
São diversos os fatores que podem levar um jovem ater um infarto, sendo que boa parte deles está diretamente ligada à qualidade de vida e os cuidados com a própria saúde. Entre as principais causas estão a hereditariedade, o consumo de tabaco, a hipertensão, o estresse, a obesidade, o diabetes e também o colesterol elevado.
Os especialistas recomendam para todas as pessoas uma alimentação mais saudável e balanceada, aliada à atividades físicas regulares e uma visita anual à um médico para a realização de exames. Isso deve ser levado ainda mais em conta se o indivíduo possui casos de problemas cardíacos na família, o que pode aumentar os riscos de um infarto em jovens.
Além disso, é recomendado ainda garantir boas noites de sono, evitar o máximo possível situações – ou períodos – de estresse e tensão, além de procurar desenvolver alguma atividade que possa ser uma ‘válvula de escape’. Desta forma é possível diminuir os riscos.
As informações são do NP Diário.
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.