Cantagalo

Após 40 anos hospital de Cantagalo fecha as portas e deixa 14 mil pessoas sem atendimento

O Hospital Santo Antonio, do município de Cantagalo, o único da cidade, fecha as suas portas nesta quinta feira (30). Na manhã desta terça (28) os dois pacientes que estavam internados receberam alta.
A causa é a falta de recursos financeiros. Operando com um déficit de cerca de R$ 30 mil por mês, o hospital está sem atendimento médico durante o dia, já que o profissional era cedido pela Secretaria Municipal de Saúde e por questão legal foi retirado desse atendimento. De acordo com enfermeira chefe do hospital, Maria de Fátima Machado Batista, apenas dois médicos fazem o plantão noturno. “Durante o dia estamos sem médico”.
De acordo com a enfermeira, as despesas mensais, incluindo a contratação de mais um médico, supera R$ 75 mil. Hoje, a receita mensal é de R$ 27 mil repassados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e R$ 13 mil repassados pela Prefeitura, somando R$ 45 mil. “Esse valor cobra a folha de pagamento dos funcionários que é de R$ 31 mil e mais algumas despesas, mas não cobre a folha dos médicos que é R$ 800 por plantão”. Segundo a enfermeira, para trabalhar oito horas por dia o médico custa R$ 15 mil por mês.
Atuando há 40 anos o Hospital Santo Antonio, hoje transformado em Instituto, buscava  a filantropia. Porém, com a decisão do fechamento, encerra também essa possibilidade.
São 50 leitos que atendem 14 mil pessoas, número de habitantes de Cantagalo, disponibilizando também duas AIH por mês para o município de Virmond.
De acordo com a secretária municipal de Saúde, Roberta Ribeiro, o município fará um horário estendido da atenção primária. "Teremos um médico específico para atender a demanda através de agendamento e as urgências e emergências", explicou. Segundo a secretária, uma reunião será realizada nesta quarta feira (29) entre o Município, a 5ª Regional e os dois hospitais de Laranjeiras do Sul para discutir as questões de internamentos.

RSN
Cantu em Foco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.