quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Veja como votaram os deputados paranaenses

A maioria dos deputados federais eleitos pelo Paraná votaram favoráveis ao presidente Michel Temer (PMDB), e portanto, pela aprovação do relatório que classificava como improcedentes as denúncias de organização criminosa e obstrução da Justiça que pesavam contra o presidente.
Os outros 12 deputados foram contrários ao governo. A denúncia por fim acabou barrada na Câmara e salvou Temer de ser investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente precisava de 172 votos pelo ‘sim’, que significa o arquivamento da denúncia analisada pela CCJ.
DENÚNCIA
No dia 14 de setembro, o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot apresentou ao STF a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer. Em junho, Janot havia denunciado o presidente pelo crime de corrupção passiva. Desta vez, Temer é acusado de liderar uma organização criminosa desde maio de 2016 até 2017. De acordo com a denúncia, o presidente e outros membros do PMDB teriam praticado ações ilícitas em troca de propina, por meio da utilização de diversos órgãos públicos.
Além de Temer, são acusados de participar da organização criminosa os integrantes do chamado “PMDB da Câmara”: Eduardo Cunha, Henrique Alves, Geddel Vieira Lima, Rodrigo Rocha Loures, Eliseu Padilha e Moreira Franco. Todos os denunciados negam as acusações.
A sessão teve destinada à apreciação da denúncia teve início às 9h desta quarta-feira e deverá terminar por volta das 22h. Até o fechamento desta reportagem, o resultado parcial eram de 248 votos ‘sim’, 227 ‘não’, 2 abstenções e 25 faltas.
CONFIRA COMO VOTARAM OS PARANAENSES:
Alex Canziani (PTB): sim.
Alfredo Kaefer (PSL): sim.
Aliel Machado (Rede): não.
Assis do Couto (PDT): não.
Christiane de Souza Yared (PR): não.
Delegado Francischini (SD): não.
Diego Garcia (PHS): não.
Dilceu Sperafico (PP): sim.
Edmar Arruda (PSD): sim.
Enio Verri (PT): não.
Evandro Roman (PSD): sim.
Giacobo (PR): sim
Hermes Parcianello (PMDB): sim.
João Arruda (PMDB): sim.
Leandre (PV): não.
Leopoldo Meyer (PSB): não.
Luciano Ducci (PSB): não.
Luiz Carlos Hauly (PSDB): sim.
Luiz Nishimori (PR): sim.
Nelson Meurer (PP): sim
Nelson Padovani (PSDB): sim.
Osmar Bertoldi (DEM): sim.
Osmar Serraglio (PMDB): sim.
Reinhold Stephanes (PSD): sim.
Rubens Bueno (PPS): não.
Sandro Alex (PSD): não.
Sergio Souza (PMDB): sim.
Takayama (PSC): sim.
Toninho Wandscheer (Pros): sim.
Zeca Dirceu (PT): não.
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | 5 anos informando a Cantu. Criado por: Cantu em Foco