sábado, 28 de outubro de 2017

PRF estoura fábrica clandestina de remédios no Paraná

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 7.821 medicamentos irregulares nesta sexta-feira (27) dentro de um imóvel em Maringá, na região norte do Paraná. No local, funcionava uma fábrica clandestina de remédios. Um casal foi preso em flagrante.
O estabelecimento não tinha autorização dos órgãos de saúde pública, nem alvará municipal. Nenhum dos medicamentos apreendidos tem registro na Anvisa e todos trazem indicações terapêuticas em seus rótulos, o que configura crime.
A ação da PRF teve o apoio de agentes da Vigilância Sanitária de Maringá.
Os policiais rodoviários federais chegaram ao imóvel através de uma nota fiscal apreendida na quarta-feira (25), em um ônibus que transportava duas caixas de medicamentos sem registro.
Inicialmente, a mulher, de 34 anos de idade, disse que estava sozinha no imóvel. O marido dela, de 39 anos, estava escondido em um cômodo cuja porta estava fechada. A maior parte dos itens apreendidos estava dentro desse cômodo.
Os agentes da PRF e da Vigilância Sanitária encontraram dezenas de milhares de rótulos, impressos e recortados, além de equipamentos artesanais destinados a encapsular e a contar as cápsulas.
No imóvel havia ainda uma grande quantidade de frascos vazios, sacos de insumos variados e produtos em fase de preparação.
O casal responderá pelo crime previsto no artigo 273 do Código Penal, que prevê pena de dez a 15 anos de prisão para quem, por exemplo, mantém em depósito, vende ou distribui medicamentos sem registro.
A PRF encaminhou a ocorrência para a 9ª Subdivisão da Polícia Civil em Maringá.
(Fonte: PRF)
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | 5 anos informando a Cantu. Criado por: Cantu em Foco