quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Governo estadual prorroga campanha de vacinação contra dengue no Paraná


Vacinação contra a dengue foi prorrogada até 11 de novembro nos 30 municípios do Paraná que fazem parte da campanha. A medida foi anunciada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nesta quarta-feira (25), com base nos baixos índices de coberturas vacinais.

A vacina é gratuita. O público-alvo é o mesmo das fases anteriores: jovens com idade entre 15 e 27 anos. A exceção é valida para Assaí, no norte, e Paranaguá, no litoral, onde moradores entre nove e 44 anos têm direito à vacina.
Essa é a terceira etapa da campanha. O objetivo, agora, é vacinar quem já tomou a primeira ou a segunda dose da vacina durante a primeira ou a segunda etapa. A imunização só fica completa com as três doses.
Da população-alvo total do estado, de 300 mil pessoas, apenas 45% foi vacinada.
Até o momento, quase metade das cidades não chegaram a 50% do índice total de cobertura: Sarandi, Mandaguari, Foz do Iguaçu, Londrina, Cambé, Marialva, Ibiporã, Paranaguá, Santa Fé, Santa Terezinha de Itaipu, Jataizinho, Porecatu e São Miguel do Iguaçu.
Os municípios de Cruzeiro do Sul, Santa Isabel do Ivaí, São Jorge do Ivaí, Leópolis e Tapira foram os únicos a vacinarem mais que 80% do público-alvo. Maringá, Paiçandu, Sertanópolis, Assaí, Bela Vista do Paraíso, Munhoz de Mello, Iguaraçu, Cambará, São Sebastião da Amoreira, Boa Vista da Aparecida, Maripá e Itambaracá estão com índices entre 50% e 79%.

A vacina
A vacina é produzida pelo laboratório Sanofi Pasteur e recebeu o nome de Dengvaxia. Com a autorização da Anvisa, na prática, fica comprovada a segurança e a eficácia da vacina.
A medicação é considerada eficaz na prevenção dos quatro tipos de dengue e poderá ser aplicada em pessoas de 9 a 45 anos, segundo comunicado divulgado pelo laboratório.

No momento, não há dados suficientes para a comprovação da segurança de uso da vacina em indivíduos menores de 9 anos de idade, principalmente na faixa etária de 2 a 5 anos, bem como para os brasileiros maiores que 45 anos. O esquema de vacinação aprovado foi o intervalo de seis meses entre as três doses, segundo a Anvisa.

Eficácia
Estudos clínicos demonstraram que a vacina foi capaz de reduzir em 60,8% o número de casos de dengue em um estudo que envolveu quase 21 mil crianças e adolescentes da América Latina e Caribe. Em outro estudo, feito com mais de 10 mil voluntários da Ásia, a vacina conseguiu reduzir em 56% o número de casos da doença.
Outro estudo, feito a partir de uma análise combinada dos testes clínicos na Ásia e na América Latina, concluiu que a vacina é mais eficaz a partir dos 9 anos de idade. A partir dessa faixa etária, a vacina é capaz de proteger 66% dos indivíduos contra a dengue.


Fonte:G1 Paraná
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | 5 anos informando a Cantu. Criado por: Cantu em Foco