terça-feira, 24 de outubro de 2017

Crianças paraguaias eram trazidas para Cascavel para adoção ilegal no Brasil

A Polícia Civil esclareceu o caso de abandono que envolveu o menino de apenas um ano encontrado no Bairro Cascavel Velho no dia 10 de outubro em Cascavel, no Oeste do Paraná. 

Na tarde desta terça-feira (24) durante entrevista coletiva o Nucria, o Ministério Público e o Juizado da Infância e Juventude falaram sobre o crime que envolveu o caso de abandono. 

"Na verdade não houve abandono de incapaz, crianças estavam sendo trazidas do Paraguai para adoção ilegal", afirma a delegada do Nucria, (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente) Raisa de Vargas Scariot, 

Os procedimentos de investigação iniciados pelo Nucria foram encaminhados à Polícia Federal, por se tratar de um crime atribuído à Justiça Federal. 

Segundo a delegada, após interrogatório de Maria Paraguaia, as investigações apontaram para o crime de adoção ilegal. "Ela possivelmente fez esse intercâmbio de informações entre os possíveis adotantes e familiares dessas crianças". 

Inicialmente a suspeita solicitou R$ 700, mas conforme as investigações, haveria outros pagamentos. A família da criança ainda não foi identificada. 

"É algo fora do comum. A perspectiva do juízo da infância é verificar o que será feito com as crianças a partir de agora. O primeiro passo será o contato com as autoridades paraguaias e identificar que são essas crianças e as famílias", afirma o juiz da Vara da Infância. 

Duas crianças estão sob poder da Justiça, porém ainda resta identificar a localidade de origem dos menores. 

Redação Catve.com
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | 5 anos informando a Cantu. Criado por: Cantu em Foco