quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Bactéria faz mulher ir ao banheiro até 20 vezes por dia: 'Quero viver'

Uma nutricionista de Salvador procura doações para ajudar a pagar um tratamento contra uma bactéria que pode chegar a R$ 4 mil por mês. Daniela Costa, 32, passa pela quarta internação em menos de um ano.
Daniela foi diagnosticada no final de outubro de 2016 com a bactéria clostridium difficile. De acordo com um estudo divulgado pelo Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS na sigla em inglês), esta bactéria não causa problemas a pessoas saudáveis, mas o uso de antibióticos pode "interferir com o equilíbrio das 'bactérias boas' da flora intestinal". O que pode causar diarreia e febre.
Estes são os sintomas de Daniela. De acordo com a nutricionista, internada há 15 dias em um hospital particular de Salvador, ela tem ido de 18 a 20 vezes ao banheiro. "Tem sangue nas fezes e estou com muita dor abdominal", conta, em entrevista ao UOL.
Ela explica ainda que, por já ter feito a cirurgia bariátrica, de redução de peso, isso aumenta sua tendência a perder peso. "Eu me sinto muito fraca, desidratada."
Esta é a quarta vez em menos de um ano que Daniela fica internada. Na primeira, ficou do final de outubro ao começo de janeiro no hospital, depois, do meio de fevereiro ao meio de março e mais 20 dias em junho, quando foi a Brasília tentar o tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Internada, Daniela tem tomado dois antibióticos para eliminar a bactéria: metronidazol e vancomicida - este último de uso exclusivo no hospital, visto que não é vendido em comprimidos.
No entanto, para reorganizar a flora intestinal e prevenir que a bactéria volte a atacar, Daniela terá de tomar uma série de medicamentos nos próximos meses, quando deixar a internação. Entre eles, Creon, vitamina D, Pantoprazol e Vonau, além do suplemento Modulen. Estima-se que a jovem terá de gastar cerca de R$ 4 mil só de medicamento por mês.
"Eu não tenho condições de manter este tratamento", afirma Daniela. Por isso, ela começou a pedir doações para amigos, parentes e pessoas interessadas. "Só do Creon, vou ter de tomar nove ao dia quando sair daqui. Isso dá mais de R$ 900 por mês." Este medicamento, por exemplo, é oferecido pelo SUS, mas apenas para pacientes com fibrose cística e insuficiência pancreática exócrina (pancreatite).
Daniela conta que tem de esperar o resulta de um exame de fezes para descobrir se a bactéria já foi eliminada do organismo para, então, ter previsão de alta. "Eu quero viver, quero sair dessa vida de hospital! Passei Natal, ano novo, Carnaval em hospital", desabafa a jovem. "Todos os meus amigos se divertindo e eu aqui. Tenho só 32 anos!"
Os interessados em fazer doações de dinheiro ou medicamento podem combinar com a própria Daniela pelo número (71) 991345814. "Se for de Salvador, nós vamos buscar os remédios", informa a nutricionista.
O texto é do UOL.
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | 5 anos informando a Cantu. Criado por: Cantu em Foco