segunda-feira, 5 de junho de 2017

Você tem dores recorrentes no quadril? Descubra a possível causa

Embora possa ser resultado de condições mais delicadas e que precisem de atenção médica, as dores recorrentes no quadril também podem aparecer por más posturas ou estar por trás de um grande esforço.


A dor no quadril tem se convertido em um dos motivos mais frequentes de consulta médica.

Embora possa aparecer a quaisquer das etapas de sua vida, está comprovado que os idosos são os mais afetados.

Trata se de uma dor intensa nas articulações que rodeiam o quadril, quase sempre acompanhada com uma sensação de lentidão que dificulta o movimento.

Inclusive, os sintomas estendem-se até o ventre e a parte baixa do dorso, e podem provocar incapacidade para fazer algumas tarefas do dia a dia.

As doenças inflamatórias, os traumatismos e a deterioração das articulações são os principais fatores associados à sua aparição. No entanto, levando em conta que muitos desconhecem em detalhe seus desencadeantes, a seguir queremos compartilhar os mais comuns.

Má postura

Mulher com má postura

As más posturas, tanto ao caminhar quanto ao permanecer em repouso, são uma das causas mais comuns das dores leves e fortes no quadril.

A dor é o resultado de permanecer por muito tempo em uma posição que afeta os músculos e as articulações. Também pode-se relacionar com a forma de alguns tipos de cadeiras, o uso de sapatos de salto ou a prática de certas atividades de exigência física.


Bursite de quadril
A bursite é uma doença inflamatória que se caracteriza pela inflamação das pequenas bolsas que contêm o liquido que age como amortecedor entre ossos, músculos e tendões.

As bolsas são uns sacos pequenos localizados perto de grandes articulações como o joelho, os ombros e o quadril.

Estas se encarregam de reduzir a fricção durante os movimentos e, porque que estão expostas a traumatismos, é comum que tenham a ver com as dores recorrentes do quadril.

Osteoartrite

Imagem do quaril

A osteoartrite é uma condição que se caracteriza pela inflamação dos ossos e das articulações, produto da deterioração gradual da cartilagem que os protege da fricção.

Esta doença pode se desenvolver em quaisquer das articulações do corpo, e afeta com frequência nas mãos, os joelhos e o quadril.

Seus sintomas aparecem de forma progressiva e, embora possam ser controlados por alguns medicamentos, não existe cura definitiva.

Quando se produz no quadril, localiza-se nas articulações anteriores e na virilha, e provoca inflamação e uma dor que pode variar de intensidade.

Fratura do quadril
A fratura de quadril é uma emergência médica que deve ser atendida imediatamente, já que suas complicações podem afetar a mobilidade de forma definitiva e, em casos extremos, ameaçar a vida.

O risco de padecê-la aumenta com a idade, já que o sistema ósseo apresenta uma diminuição da densidade pelas dificuldades do corpo para absorver os nutrientes.

No entanto, pode ocorrer em uma idade precoce, quer pelo desenvolvimento de uma doença crônica ou por algum tipo de traumatismo.

 Tendinite

Tendinite

A tendinite é uma afecção que se produz pela inflamação dos tendões que ligam os músculos aos ossos.

Pode-se produzir em quaisquer dos tendões do corpo, porém é mais comum nos cotovelos, nos joelhos e no quadril.

Os mais afetados são os esportistas e pessoas com trabalhos de alta exigência física; no entanto, pode ser consequência de um traumatismo ou uma doença.

Quando se produz na região do quadril chama-se de tendinite do músculo ilíaco e, às vezes, com a dor se produz uma incômoda pressão com alguns movimentos.

Ciática
A ciática se produz pela irritação ou inflamação do nervo ciático.

Este é o maior nervo do corpo humano e, quando sofre alguma lesão, ocasiona dores desde a parte baixa do dorso até o quadril e a parte posterior da perna.

Não se considera uma doença, pois aparece como sintoma de condições médicas subjacentes como a hérnia de disco, estenose espinal e a doença degenerativa do disco.

Além da dor no quadril aparece uma incômoda sensação de formigamento nas extremidades inferiores.

Não obstante, com repouso, analgésicos e alguns exercícios de alongamento pode-se acelerar sua recuperação.

Em conclusão, a origem deste tipo de doença pode variar em cada caso e nem sempre representa um problema grave.

É muito importante solicitar atenção médica e fisioterapêutica, em especial quando se produz de forma recorrente. 


Fonte:Melhor com Saúde
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | 5 anos informando a Cantu. Criado por: Cantu em Foco