sexta-feira, 9 de junho de 2017

Sabia que o seu futuro chefe te “espiona” nas redes sociais?

Denise Becker – Estagiária de Jornalismo
Você já se viu como um produto? Essa pergunta soa um tanto incômoda se tomarmos a etimologia da palavra ao pé da letra, como sinônimo de objeto. Não é o caso quando nos despimos dos pré-conceitos para ressignificar determinadas expressões para aplicá-las a um novo contexto. Esta foi a proposta do professor Achiles Junior na palestra “Gestão de marketing, uma analogia entre o mundo corporativo e você”, nesta terça-feira (6), no campus Garcez da Uninter, em Curitiba.
Achiles fez justamente uma analogia entre as pessoas e um composto de marketing: preço, praça, produto e promoção. O produto é você e seus atributos com tudo aquilo em que investiu até o presente momento, o preço é quanto você vale no mercado corporativo, a praça é por quanto você está se “vendendo” e a promoção é o tipo de divulgação que você faz de si. Um exemplo disso está nas redes sociais, diz Achiles, que é coordenador do curso de Marketing da Uninter.
Segundo o professor, cerca de 80% das empresas pesquisam perfis no Facebook, Twitter e Instagram antes de contratar alguém. No Linkedin, as consultas sobem para 90%. “Nada melhor do que você cuidar das redes sociais, com o que postar. Se beber não tuíte, o Google não esquece”, recomenda. Acredite, Achiles sabe o que diz. É autor de sete livros, entre eles: “Caminhos do Marketing”, “Itrends: uma análise de tendências de mercado” e “Marketing Político”.
Estas são algumas ferramentas de marketing que, quando bem usadas, ajudam no gerenciamento da vida e da carreira. Não dá para pensar que no fim de semana está tudo liberado, que depois das 18 horas da sexta-feira é só #partiufesta, beber e postar tudo nas redes sociais. Achiles lembra que um simples vacilo pode comprometer uns bons anos da carreira e pôs tudo por água abaixo.
Outra observação do professor diz respeito ao comportamento no ambiente corporativo. “A forma como você se veste, como fala, o excesso ou falta de humor, tudo isso é um desafio. Não há uma receita, mas existem caminhos. Muitas vezes nós não sabemos usar a tecnologia. Ela evoluiu e nem sempre estamos acompanhando essa evolução”, reitera.
Para ele, duas palavras-chaves precisam ser levadas em conta: gratidão e tolerância. Saber respeitar as diferenças de cada um e ser grato às pessoas no convívio profissional, sem esquecer da responsabilidade que há em representar um nome, uma marca ou uma instituição.
A palestra desta terça-feira foi organizada pelas alunas do quarto período do curso de Secretariado Executivo Trilíngue, sob a coordenação da professora Edilaine Cegan. Na ocasião, foram arrecadados materiais de higiene pessoal e alimentos não perecíveis destinados ao Lar Iracy Dantas de Andrade, instituição que presta assistência a senhoras acima de 65 anos em situação de vulnerabilidade social.
Edição: Mauri König
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | 5 anos informando a Cantu. Criado por: Cantu em Foco