terça-feira, 13 de junho de 2017

Richa anuncia mais R$ 220 milhões para obras em rodovias do Paraná

Os recursos são financiados pelo Banco do Brasil e a operação de crédito foi assinada nesta segunda-feira (12) O governador Beto Richa confirmou nesta segunda-feira (12), em Curitiba, mais R$ 220 milhões para obras em estradas do Paraná. Os recursos serão aplicados na PR-092 (Rodovia dos Minérios), na Região Metropolitana de Curitiba; na PRC-466, em Guarapuava (Centro), e na PR-691 (Estrada Beira Rio), entre Porto Rico e São Pedro do Paraná, no Noroeste. As obras integram o Programa Rotas de Desenvolvimento, do governo estadual, e serão financiadas pelo Banco do Brasil. O contrato da operação de crédito foi assinado por Richa, o vice-presidente de governo do Banco do Brasil, José Eduardo Pereira Filho, e o secretário estadual da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, em solenidade no Palácio Iguaçu. Richa afirmou que o bom momento do Paraná, fruto do ajuste fiscal promovido pelo Governo do Estado, proporciona a ampliação dos investimentos. “A liberação desta operação de crédito é mais uma demonstração clara do acerto do ajuste fiscal. O Paraná se destaca no cenário nacional e é o único estado que, em um momento de crise, investe em obras em todos os municípios”, disse. Ele também destacou a importância do Programa Rotas De Desenvolvimento. “Há 20 anos a população aguarda a duplicação da Rodovia dos Minérios, que liga importantes municípios da Região Metropolitana. Em Guarapuava, a duplicação é fundamental em função do forte movimento de veículos. Já as obras de pavimentação da BR-691 beneficiam o crescimento turístico da região Noroeste”, explicou. SEM RISCOS - O vice-presidente de governo do Banco do Brasil afirmou que o Paraná apresenta as condições necessárias para a instituição liberar os recursos. “O Banco do Brasil é público, mas tem que mitigar os riscos. Um parceiro como o Estado do Paraná, em que os riscos são mínimos, faz com que o financiamento seja concedido de forma segura”, afirmou. A negociação do contrato com o Banco do Brasil teve início no ano passado, segundo o secretário Mauro Ricardo Costa. Ele também ressaltou que a situação fiscal do Paraná foi um diferencial na liberação do financiamento. “É a primeira vez que o Banco do Brasil faz um empréstimo a um estado sem o aval da União. Isso só foi possível por conta equilíbrio nas contas que o Paraná tem hoje”, disse ele. O contrato com o BB tem prazo de 120 meses, com carência de 24 meses e oito anos de amortização. PRESENÇAS - Participaram da solenidade os secretários estaduais da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara; e do Planejamento e Coordenação Geral, Cyllêneo Pessoa; o diretor-geral do DER-PR, Nelson Leal Junior; o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano; os presidentes da Fomento Paraná, Juraci Barbosa Sobrinho; e da Comec, Omar Akel; o superintendente regional do Banco do Brasil, Neirim Goulart Duarte; e o diretor de governo da instituição, João Pinto Rabelo Júnior; os deputados estaduais Guto Silva, Husseim Bakri, Alexandre Curi, Maria Victória Borghetti Barros e Cristina Silvestri. Box 1: Confira detalhes das obras nas rodovias Dos R$ 220 milhões, R$ 151 milhões serão para a duplicação da Rodovia dos Minérios, na RMC. A obra vai beneficiar diretamente os municípios de Curitiba, Almirante Tamandaré, Itaperuçu e Rio Branco do Sul. “A obra é aguardada há mais de 20 anos”, disse o prefeito de Almirante Tamandaré, Gerson Colodel. “A rodovia tem um trânsito intenso, por causa da presença de cimenteira e da produção de calcário da nossa região”, destacou
Na primeira fase está prevista a duplicação entre o Rio Barigui, no Contorno Norte de Curitiba, até o perímetro urbano de Almirante Tamandaré. O trecho terá passarelas para pedestres, retornos em desnível e pontes readequadas. Na segunda fase a duplicação será na área urbana de Almirante Tamandaré. Outros R$ 38,5 milhões serão destinados à duplicação da PRC-466, no perímetro urbano de Guarapuava. Além da duplicação, serão implantadas no trecho interseções em desnível, rótulas e vias marginais. As obras serão feitas a partir do km 257,7 e devem seguir até as proximidades da ligação com a BR-277. O prefeito César Silvestri Filho explicou que a rodovia PR- 466 é o trecho urbano mais adensado da cidade, que liga os bairros do Xarquinho e Primavera. “É onde está sendo construído o Hospital Regional e existem outros equipamentos de interesse público. É a obra urbana mais importante de Guarapuava nos últimos 40 anos”, disse. Os demais R$ 30,5 milhões serão investidos na construção da PR-691 – Estrada Beira Rio. Os serviços contemplam a pavimentação de 9,4 quilômetros da rodovia que liga Porto Rico até o distrito de Porto São José, no município de São Pedro do Paraná. “São três rodovias distintas e que necessitam urgentemente de melhorias para acompanhar o desenvolvimento econômico do Paraná. A assinatura deste contrato simboliza a principal etapa deste processo que visa atender reivindicações feitas há décadas pela população paranaense”, destacou o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho. Box 2: Mais crédito para infraestrutura e segurança O secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, lembra que o Estado aguarda a liberação de financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). São US$ 235 milhões, que também serão destinados a investimentos em infraestrutura, logística e transporte. Em janeiro, o governador Beto Richa assinou com o BID uma operação de crédito no valor de US$ 67,2 milhões. O contrato prevê que o Estado aporte US$ 45 milhões como contrapartida. Os recursos estão sendo investidos em segurança pública. 
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | A informação ao seu alcance. Criado por: Cantu em Foco