quarta-feira, 7 de junho de 2017

Padre é denunciado por enviar fotos íntimas a adolescente por WhatsApp

O padre Raimundo Nonato da Silva da Arquidiocese de Fortaleza foi suspenso do uso de Ordem Sacra, conforme decreto expedido no dia 20 de abril de 2017.
Imediatamente após a denúncia, de abusar de um jovem de 17 anos que trabalhava na paróquia, a Arquidiocese de Fortaleza afastou o sacerdote da Paróquia Nossa Senhora da Conceição no Conjunto Ceará, conforme apurou o Tribuna do Ceará.
A suspensão impede o sacerdote de realizar qualquer sacramento na Igreja Católica Apostólica Romana. O processo canônico segue nas devidas instâncias eclesiais para o Vaticano, e o processo civil será julgado na esfera civil.
Desde os 13 anos, o adolescente, que atualmente está com 17 anos, prestava serviços à comunidade na Paróquia Nossa Senhora da Conceição. Mas este ano, nos festejos de São José, as coisas começaram a mudar para o jovem. “Eu comecei a trabalhar, e o novo padre pediu que eu continuasse com meus serviços. Logo ele começou a ‘dar em cima de mim’, e fiquei surpreso”, explica o jovem.
Tudo começou com conversas por WhatsApp, quando vieram as propostas de compra de celular e de altos valores em dinheiro. “Eu não aceitei, porque nenhum dinheiro compra o meu sossego, algo que não tenho há 3 meses, quando tudo isso começou. Logo no dia que eu cheguei à paróquia, ele me quis como secretário particular e foi quando começaram mesmo os assédios”, disse.
Então, o assédio ficou mais intenso nas redes sociais com envio de fotos dos órgãos genitais do padre para o adolescente e pedidos para que eles ficassem juntos e que o adolescente também enviasse imagens com as fotos dos órgãos sexuais.
O adolescente é homossexual e acredita que isso também ajudou para que o assédio acontecesse. “Ele queria que eu deixasse meu namorado, que é mais velho, para ficar com ele, e eu nunca quis por ele ser um padre e isso não é certo”, afirma.
Até que as festas de São José acabaram, e o garoto – ao lado da mãe – denunciou o padre por abuso. Ele foi afastado da paróquia do Conjunto Ceará. “Fiz boletins de ocorrências e fui até a arquidiocese de Fortaleza para contar do ocorrido. Não tenho mais contato com ele desde então, mas parece que ele está morando no interior do Ceará”, finaliza.
O site da Arquidiocese de Fortaleza confirma que o padre está afastado desde o dia 20 de abril. Ele entrou na paróquia do Conjunto Ceará, no dia 27 de dezembro de 2016.
Informações são do Tribuna do Ceará/UOL.
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | A informação ao seu alcance. Criado por: Cantu em Foco