sábado, 18 de março de 2017

Helicóptero que caiu na PR-423 fazia voos panorâmicos no Parque Barigui

Um helicóptero caiu na tarde desta sexta-feira (17) na PR-423, em Araucária (Região Metropolitana de Curitiba). A aeronave teria feito um pouso forçado no canteiro central da rodovia. A pista está interditada nos dois sentidos, no acesso à Rodovia do Xisto.
De acordo com as primeiras informações, o helicóptero pertence à empresa de táxi aéreo do prefeito do município, Hissam Hussein Dehaini. Pelo menos três pessoas ficaram feridas no acidente e a aeronave ficou destruída. 
A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e o atendimento médico estão a caminho da situação.

Prefeito afirma que vendeu aeronave

O prefeito de Araucária, Hissam Hussein Dehaini, esteve no local do acidente. Ele afirmou que a aeronave decolou próximo de 14h30 desta sexta-feira no heliponto que fica dentro de sua casa. “É uma base operacional que fica dentro da minha casa”, comentou. Mesmo assim, Dehaini afirmou que a aeronave não é mais sua. “O helicóptero foi vendido por mim há três anos. A partir 1º de março de 2014 essa aeronave não me pertencia mais”.
De acordo com o prefeito, uma das vítimas trabalha na Petrobras e outro passageiro estava na aeronave para realizar uma inspeção no helicóptero. Ele garantiu ainda que a manutenção da aerovane estava em dia. “Ele estava sofrendo uma inspeção para fazer o voo da Petrobrás, então estava em dia”.
Dehaini confirmou que a aeronave envolvida no acidente realizava voos panorâmicos no Parque Barigui.

Atendimento

Helicópteros da Polícia Militar (PM) foram utilizados no resgate das vítimas. De acordo com a PM, quatro pessoas estavam na aeronave no momento do acidente. 
As quatro vítimas são homens. O capitão Felix, do Corpo de Bombeiros, informou que uma delas estava inconsciente, em estado mais grave, e foi encaminhada ao Hospital do Trabalhador. O piloto foi conduzido ao Hospital Evangélico e as outras duas vítimas foram levadas para o Hospital Nossa Senhora do Rocio.

Resgate

Testemunhas do acidente disseram que antes de cair no canteiro central da PR-423, o helicóptero bateu em um caminhão baú. “Estava na oficina trabalhando e quando olhei, vinha vindo o helicóptero torto, caindo. Ele bateu a asa no caminhão baú e caiu”, disse o mecânico João Correia da Silva. Ele foi um dos primeiros a chegar no local e retirou a bateria da aeronave, que já estava pegando fogo.
“Eu me arrisquei. Corri na oficina, peguei uma chave, saquei a bateria e chamei o pessoal para erguer o helicóptero e tirar o pessoal que estava embaixo. Dava a impressão que eles estavam morrendo”, contou Silva. O piloto falou para o mecânico que era de Campinas, no estado de São Paulo.
Colaboração Daniele Peplov e Paula Schreiber/Massa News
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | A informação ao seu alcance. Criado por: Cantu em Foco