sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Jovem morre após médicos esquecerem gaze dentro de sua barriga no interior de SP

Uma mulher de 22 anos morreu no Hospital Municipal de Nova Odessa, no interior de São Paulo, depois de médicos terem esquecido gazes dentro de seu abdomen. A costureira Eduarda Giovana Kachimarski havia passado por uma cesárea no dia 23 de janeiro e veio a óbito na última quarta-feira (01).

Segundo Patrícia dos Santos, tia da vítima, Eduarda começou a sentir dores e inchaço na barriga cerca de dois dias após o procedimento cirúrgico, mas os médicos da unidade sugeriram que ela sofria de depressão pós-parto. Na ocasião, a costureira chegou a passar por exames: "Ela ficou internada, fizeram ultrassom e não encontraram nada”, lamentou o irmão de Eduarda, Adriano Kachimarski.

No início da semana, diante da piora do quadro, outro médico assumiu o caso e transferiu a vítima para o Hospital Estadual de Sumaré. Lá, Eduarda passou por nova cirurgia e foram encontrados 30 cm de gaze em sua região abdominal. O material já havia causado infecção generalizada, que levou à morte da paciente. Ela deixa a filha nascida no dia 23, que passa bem. O enterro aconteceu ontem no Cemitério Municipal de Nova Odessa.

Sob investigação

Em nota, o Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) afirma que já instaurou sindicância para averiguação dos fatos. Os procedimentos envolvem coleta de provas e documentos sobre o ocorrido, manifestação escrita e, sempre que necessário, audiência com os envolvidos. O conselho ainda confirma que investiga o Hospital Municipal de Nova Odessa por outros quatro casos suspeitos de erro médico ocorridos em 2016. "Uma sindicância leva, em média, de seis meses a dois anos para ser concluída e tramita em sigilo processual", finaliza o órgão. 


Fonte: R7
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | A informação ao seu alcance. Criado por: Cantu em Foco