quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Frango, ovo, milho e inflação em janeiro de 2017

Não que seja uma praxe, mas frango e ovo adquiriram o hábito, nada salutar, de abrir cada novo exercício com preços inferiores aos do encerramento do ano anterior. Em janeiro de 2017 o fato voltou a se repetir e, neste caso, o recuo foi significativo: em relação a dezembro/16, queda de mais de 12% no preço médio do frango vivo; e de 17% no preço do ovo.

È verdade que a principal matéria-prima dos dois alimentos, o milho, também iniciou 2017 com o preço em queda. Notar, porém, que ela foi bem mais modesta que a do frango e do ovo, pois o recuo foi de apenas 4,5%.

De toda forma, em relação a janeiro de 2016, o recuo do milho foi mais significativo. Assim, enquanto naquele mês registrava incremento anual de 18%, agora apresenta recuo de quase 15%, índice bem maior que o do ovo e do frango, cujos preços, um ano depois, são cerca de 4% menores.

Em suma, todos perdem da inflação que, pelo IGP-DI da Fundação Getúlio Vargas, acumula nos últimos 12 meses evolução de 6,02%. Da mesma forma que perdem para a inflação acumulada no decorrer da vigência do real.

Dessa forma, considerado a partir de agosto de 1994, o IGP-DI acumula variação de, quase, 557%, enquanto milho, frango vivo e ovo registram incremento que os mantém, respectivamente, 169, 215 e 338 pontos percentuais abaixo do IGP-DI.


Fonte: Avisite
Imagem:Ilustrativa
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | 5 anos informando a Cantu. Criado por: Cantu em Foco