domingo, 26 de fevereiro de 2017

Dois jovens, entre eles um menor, foram responsáveis pela morte de pastor em Umuarama

Um jovem de 19 anos e um menor confessaram ter matado o pastor Augusto Riss. Os dois se apresentaram à polícia na tarde de ontem (24) e foram liberados após o depoimento. Segundo os policiais, eles não poderiam permanecer preso já que não havia mandado de prisão e o flagrante já havia expirado.
O delegado Osnildo Carneiro Lemes, responsável pelo caso, deve ser pronunciar sobre o assunto na próxima quarta-feira após o feriado de carnaval. O jovem e o menor teriam alegado motivos passionais para matar Riss. Um deles teria um relacionamento recente com o pastor que insistia em levá-lo a São Paulo.
Riss foi morto a chutes, conforme o jovem e o adolescente relataram ao delegado. Para a Polícia Civil o crime está elucidado.
Augusto Riss, que morava em São Paulo e tinha vindo a Umuarama para visitar a irmã, desapareceu na quinta-feira (16). O corpo dele foi encontrado dois dias depois (18) numa trilha do bosque do Índio.
O crime chocou a cidade pela crueldade das circunstâncias e porque o pastor era conhecido na cidade. Há vários anos, porém, ele vivia em São Paulo, onde era responsável por uma igreja. 

Liberdade

Na quarta (1º), Lemes deve contar em detalhes a elucidação do crime. Até lá a expectativa é que a prisão do criminoso e do infrator (por força do Estatuto da Criança e do Adolescente, a menores de idade não são atribuídos crimes e sim atos infracionais) já tenham sido expedidas pela justiça.
Colaboração: OBemDito.com.br 
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | A informação ao seu alcance. Criado por: Cantu em Foco