terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Brasil encerra 2016 com 12,3 milhões de desempregados

O Brasil encerrou o ano de 2016 com 12,3 milhões de desempregados, de acordo com a PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (31).

Com esse contingente de desempregados, a taxa de desocupação chegou a 12% no ano passado.

Somente no ano passado, 3,3 milhões de brasileiros entraram no grupo de desocupados — grupo formado entre os trabalhadores demitidos e a população que ingressou no mercado de trabalho. 

A população ocupada brasileira, em 2016, alcançou a marca de 90,3 milhões de pessoas — 2 milhões a menos que o registrado no final de 2015.

Entre os trabalhos com carteira assinada, 1,4 milhão de brasileiros perderam o trabalho — hoje, 34 milhões de pessoas estão no setor privado contratados sob as leis da CLT.

Sem carteira assinada

Entre outubro a dezembro do ano passado, houve um aumento de 248 mil postos de trabalho sem carteira assinada na comparação com o trimestre imediatamente anterior. Com isso, o contingente de brasilerios que trabalham em empresas particulares, sem carteira assinada, chegou a 10,5 milhões de pessoas em 2016.

Os brasileiros que trabalham por conta própria são 22,1 milhões, de acordo com o IBGE. Houve um impulso de 274 mil pessoas nesse grupo no final de 2016 (passagem do 3º para o 4º trimestre). Porém, na comparação entre os últimos três meses de 2016 e o mesmo período de 2015, ocorreu uma queda representada por 784 mil pessoas a menos nesse grupo.

Salários

Em 2016, o rendimento médio dos trabalhadores brasileiros chegou a R$ 2.043 — praticamente os mesmos R$ 2.033 registrados em 2015. Vale lembrar que a inflação oficial encerrou o ano passado em 6,29%.


Fonte: R7
Imagem:Ilustrativa
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | A informação ao seu alcance. Criado por: Cantu em Foco