quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

As 5 causas mais comuns do suor noturno

Caso os suores noturnos sejam pontuais, não se preocupe. No entanto, se eles se prolongam no tempo é interessante consultar um médico para descartar problemas mais graves.


Se você acorda com frequência empapado de suor, sabe o quão incômodo isso pode ser. Mas, você sabia que isso representa um problema para a sua saúde?

Muitas vezes a aparição de suores noturnos costuma ser efeito colateral do calor, de dormir com um pijama grosso ou de usar cobertas muito quentes.

Em outros casos, pode ser um sinal de um problema maior. Se a situação se repete com frequência, pode ser causada pelas seguintes condições médicas:

1. A apneia do sono pode causar o suor noturno

As pessoas que sofrem com este mal não dormem bem à noite pois suas vias respiratórias se bloqueiam. Isso restringe o fluxo de ar, o que tem como efeito colateral os suores noturnos excessivos.

Mas isso não é tudo, além do suor também podem aparecer:

Roncos
Cansaço durante o dia
Dores de cabeça
Mau humor
Se você notar a presença de mais de um destes sintomas junto com os suores, é melhor consultar um médico.

Se você for diagnosticado com apneia obstrutiva, deverá tratá-la antes que cause problemas maiores, como os problemas cardíacos ou a diabetes.

A solução na maioria dos casos pode ser o uso de uma máquina que lhe permita respirar durante a noite, para que você possa dormir melhor e eliminar os sintomas derivados.

2. Menopausa

crise de ansiedade

A menopausa e a idade fazem com que a mulher esteja cheia de altos e baixos hormonais que causam descontroles no corpo. Estas flutuações constantes causam ,além disso, estragos na temperatura corporal.

As mulheres na menopausa costumam com frequência se levantar sem ar e com muito calor devido aos suores noturnos. Algumas acordam várias vezes na mesma noite e os suores costumam vir acompanhados por outros sintomas:

Ciclos menstruais irregulares
Pele seca
Mau humor
A idade média com a qual a menopausa aparece é ao redor dos 51 anos. No entanto, pode-se começar a notar os suores noturnos inclusive anos antes do esperado.  Algumas mulheres começam a sofrer suores noturnos durante os 30.

A menopausa é uma parte normal da vida de uma mulher e não requer uma “cura”.

No entanto, se os sintomas chegam a ser muito incômodos, seu médico pode sugerir alguns tratamentos que lhe permitam estar mais confortável enquanto atravessa esta etapa.

3. Ansiedade

ansiedade

Quando se sofre ansiedade ou estresse crônico durante o dia, isso pode ser refletido durante a noite com os suores noturnos.

Neste caso a solução para o problema pode ser administrar melhor aquelas coisas que lhe causam ansiedade.

É bom recorrer a algum conselheiro que possa ajudar a aliviar os sintomas de ansiedade se você realmente não sabe o que a está provocando.

Muitos terapeutas praticam a terapia cognitiva comportamental. Ela ensina a ajustar a forma como pensamos. Deste modo, aprendemos a identificar e redirecionar os pensamentos que produzem ansiedade ou estresse.

No entanto, se a terapia por si só não for suficiente, você pode recorrer a outros profissionais da saúde mental. Eles podem fazer uma avaliação e recomendar o melhor tratamento para combater o problema.

Se você não quer começar com antidepressivos e outros medicamentos, pode tentar primeiro:

Praticar exercícios
Viver com mais calma
Seguir uma dieta equilibrada

4. Algumas doenças

Não se deve assumir automaticamente o pior dos casos se você estiver experimentando com frequência os suores noturnos, mas é importante consultar um médico.

Os suores noturnos costumam ser efeitos colaterais de uma grande variedade de doenças, e algumas podem ser graves, como infecções bacterianas, infecções virais, até mesmo alguns tipos de câncer.

Quando se trata de problemas maiores, os suores noturnos costumam vir em companhia de outros sintomas. Somente um médico poderá descartar qualquer complicação maior mediante alguns exames.

O tratamento irá variar de acordo com a doença detectada. Em termos gerais, elas podem ser tratadas com alguns antibióticos.

5. Níveis baixos de açúcar no sangue

Diabetes e hipertensão

A hipoglicemia, também conhecida como açúcar baixo no sangue, pode ser a causa do fato das pessoas diabéticas acordarem durante a noite empapadas de suor.

Mas isso não é tudo: este problema também pode fazer com que os diabéticos suem excessivamente durante o dia.

Os níveis baixos de açúcar costumam ser um efeito colateral comum quando existem problemas com a insulina ou outros medicamentos para tratar a diabetes.

Se com frequência você apresenta este tipo de problema, seu médico pode lhe sugerir algumas mudanças em seu estilo de vida para evitar as chances de sofrer de hipoglicemia.

Isso pode incluir consumir certos alimentos regularmente e fazer um acompanhamento mais contínuo dos níveis de glicose no sangue.

Os suores noturnos podem ser desagradáveis, mas lembre-se de que são um sinal que seu corpo está mandando de que algo não está bem. 

Preste atenção especial caso os suores se repitam com frequência, e se além disso vêm acompanhados de outros sintomas.

Consultar um médico pode ajudar a descobrir qual é a causa principal e se colocar rapidamente no caminho para a solução do problema.


Fonte:Melhor com Saúde
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | A informação ao seu alcance. Criado por: Cantu em Foco