quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Mais de 700 pessoas morreram por dengue, zika e chikungunya em 2016

Nem bem terminou e 2016 é o ano em que o Brasil contabiliza quase dois milhões de registros de dengue, zika e chikungunya. Foram 1 milhão 946 mil e 765 casos das três doenças transmitidas pela picada do mosquito Aedes aegypti. Mais de 700 pessoas morreram em consequência de contaminação por um dos três vírus.

Os dados constam do último boletim epidemiológico, divulgado pelo Ministério da Saúde.

A dengue lidera, com 1 milhão, 475 mil novecentas e 40 confirmações em todo o país, menos do que no ano passado, quando foram infectados 1 milhão 649 mil.

Sudeste e Nordeste acumulam os maiores números de casos de dengue. Depois vem as regiões Centro-Oeste, Sul, Norte.

No Acre, entre as cidades com risco de surto para dengue, zika e chikungunya estão Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri. Rio Branco, a capital do estado, está em alerta.

Já no Amapá, apenas o município de Guajará se encontra em situação de risco para uma das três doenças. Quanto à Zika, identificada pela primeira vez no país no ano passado, aconteceram 210 mil, 897 casos, sendo 10 mil 608 em mulheres grávidas.

Em relação a microcefalia, deficiência do crescimento do cérebro, associada ao vírus zika, em um ano, 2 mil casos foram confirmados pelo governo federal, em recém-nascidos de 688 municípios, em todos os estados e no Distrito Federal.

Fonte:EBC
Recomendamos para você:
 
VOLTAR AO INICIO
Copyright © 2013-2017 Cantu em Foco | A informação ao seu alcance. Criado por: Cantu em Foco